• Abigail Santos

TER MENOS | SER MAIS?


Seria possível deixar em nossa vida apenas o que nos proporciona prazer e felicidade?

O tema de hoje, também é fruto das minhas sessões de Coach. Desde que passei a compreender que é importante apreciar o momento presente para não deixar a vida passar, comecei a sentir a necessidade de levar uma vida mais livre de excessos, para assim, ter menos estresse e ser mais feliz. Foi então, que ouvi pela primeira vez o termo minimalismo. Daniela Goracci que é uma youtuber que tive o prazer de conhecer durante minha viagem para Holanda, abordou o tema em seu canal, numa série de vídeos interessantes (no final deste post, deixo linkado o canal dela e a página da minha Coach).

O minimalismo é um estilo de vida, que nada tem a ver com deixar de consumir ou viver uma vida de miséria. Segundo a própria Daniela, simplesmente é deixar de gastar energia com coisas que não irão de trazer felicidade duradoura.

E como nada é por acaso nesta vida, recentemente estava lendo uma declaração do então Presidente do Uruguay, Pepe Mujica em que ele falava o seguinte:

Inventamos uma montanha de consumo supérfluo, e é preciso jogar fora e viver comprando e jogando fora. E o que estamos gastando é tempo de vida. Porque quando eu compro algo, ou você, não compramos com dinheiro, compramos com o tempo de vida que tivemos de gastar para ter esse dinheiro. Mas com esta diferença: a única coisa que não se pode comprar é a vida. A vida se gasta. E é miserável gastar a vida para perder liberdade.

Fui vendo os vídeos da Dani e me inspirando a me livrar dos excessos, que eu acreditava que eram necessários e usaria algum dia.

Minha família é grande e moramos numa casa relativamente grande, mas nada funcional(minha opinião) e eu tinha papeis e livros espalhados pelos mais diversos cantos da casa, foi então, que comecei a filtrar os papéis e ficar apenas com o necessário (entre livros e documentos antigos). O resultado foram 5 caixas de excessos que ainda serviram para reciclagem e 1 caixa de livros para doação.

É importante frisar, pelo que tenho lido e percebido a respeito, que essa prática é refletida no seu dia-a-dia, no seu eu interior. Consigo ver relação com o Coach Transformacional, pois, a partir dele, encontramos clareza e conhecimento sobre nossa própria vida. Tem a ver não apenas com o consumo exacerbado, mas com a organização do seu tempo, com desapegar de coisas e situações que não nos fazem bem.

No futuro, quando estiver mais familiarizada com a prática, pretendo abordar mais sobre o tema. Enquanto isso, gostaria de saber o que acharam deste estilo de vida?

Links:

Coach Transformacional Robélia Alves

Canal Daniela Goracci

#COACHING #BEMESTAR #DESENVOLVIMENTOPESSOAL #despessoal

  • SPOTIFY
  • AMAZON

Copyright © 2017 por ABIGAIL SANTOS